O ensino colaborativo na educação física escolar.


ISBN eBook – 978-85-7993-565-7 Impresso – 978‐85‐7993‐564-0

Autor/Organizadores: Ana Carolina Santana de Oliveira; Maria da Piedade Resende da
Costa

APRESENTAÇÃO

O presente livro apresenta o ensino colaborativo como um caminho para a inclusão escolar de alunos público alvo da educação especial na Educação Física Escolar. Procura mostrar que a formação profissional voltada à inclusão educacional deve ser baseada para a sensibilização dos professores em formação frente às especificidades de alguns alunos que encontrarão ao longo de sua carreira docente.

Apesar de os relatos realizados pelos professores de Educação Física sobre o despreparo profissional advindo de formação acadêmica frágil no que diz respeito às pessoas com deficiências, ao desconhecimento sobre as etiologias das deficiências, às características administrativas e físicas das escolas que atuavam, à ausência de um documento que descreva as características das deficiências de seus alunos, à dificuldade de planejamento e adaptações dos conteúdos para ministrar às turmas que possuíam alunos com deficiências, entre outros, o ensino colaborativo pode oferecer ao professor de Educação Física um caminho para apoiá-lo nas suas atividades diárias.

Muitas vezes, os professores se veem sozinhos quando se deparam com uma criança com deficiência em sua aula junto às demais. É possível que estes professores se questionem: como será que eu vou incluir esse aluno? Será que as atividades que eu planejei serão realizadas por este(s) aluno(s)? Será que com este aluno conseguirei atingir os objetivos? Será que este aluno conseguirá atingir o objetivo proposto?

O primeiro capítulo procura mostrar a inclusão do contexto social apontando que o foco da deficiência deve ser entendido como uma questão inerente às dificuldades sociais e não do indivíduo. É justamente na escola onde as dificuldades e comprometimentos devem ser diminuídos, e principalmente, proporcionar às outras crianças o convívio com as diferenças.

No capítulo seguinte são apresentadas a Educação Física Escolar, a Educação Física Adaptada e a inclusão escolar. Para a área de Educação Física existe a facilidade da construção de práticas pedagógicas únicas e singulares em face aos demais componentes curriculares, favorecendo muito o desenvolvimento pleno dos alunos nos aspectos físico, cognitivo, afetivo e social do ser humano, independentemente de apresentar ou não deficiência.

Já o terceiro capítulo trata sobre a formação de professores via colaboração: consultoria colaborativa e o ensino colaborativo (ou coensino). Evidencia os conceitos sobre o ensino colaborativo e a consultoria colaborativa e os estudos já realizados sobre o tema para nortear as discussões da pesquisa.

No quarto capítulo são abordadas as adaptações curriculares e metodológicas em Educação Física que os docentes podem realizar para efetivar a inclusão educacional das crianças público alvo da Educação Especial.

O quinto capítulo apresenta uma pesquisa sobre educação física escolar e ensino colaborativo. Revela o tipo de pesquisa escolhida, opção pelos instrumentos de coleta de dados e justificativa da escolha das escolas e dos professores selecionados.

No sexto capítulo, há o relato da pesquisa sobre formação continuada de professores de educação física escolar via colaboração de ensino apresentando seis categorias. Mostra a importância deste tipo de pesquisa e sua construção dentro da realidade da escola.

Por último, são tecidas as considerações finais evidenciando as contribuições, assim como as fragilidades encontradas na pesquisa.

São Carlos, outubro de 2018.

Ana Carolina Santana de Oliveira e

Maria da Piedade Resende da Costa

Deixe uma resposta