Interdisciplinaridade: pesquisa e ensino

ISBN 978-85-7993-703-3

Autor/Organizadores: Eva Cristina Francisco; Adriana Falqueto Lemos

PREFÁCIO

Na confluência dos estudos relacionados à interdisciplinaridade e à formação docente, os textos selecionados para esta obra lançam luz sobre novos caminhos a serem tomados e reflexões acerca do ensino, da pesquisa, da inovação na prática docente.

No texto de abertura, contamos com as docentes Élida Cristina de Carvalho Castilho e Eva Cristina Francisco. No capítulo intitulado Análise do discurso e ensino-aprendizagem de línguas: a emergência atual de sujeitos e subjetividades nas pesquisas elas iniciam trazendo pelos fios da linguagem e da ideologia, como se deu a construção dos sujeitos e subjetividades, efeitos de linguagem, ao longo das ideias linguísticas. Como resultados da pesquisa, as autoras trazem reflexões sobre quais os desafios e perspectivas de se corporificar os sujeitos e subjetividades no campo acadêmico que podem contribuir para novos olhares epistemológicos, para além das formas de interpretação vigentes sobre sujeitos e subjetividades, no âmbito dos estudos sobre ensino-aprendizagem de línguas.

O segundo texto, As formas de tratamento nominais e pronominais do espanhol e os princípios de cortesia: reflexões sobre o ensino e aprendizagem na formação docente de autoria de Flavia Hatsumi Izumida Andrade e Jean Carlos da Silva Roveri, tem a finalidade de apresentar um breve panorama teórico-conceitual das formas de tratamento em língua espanhola, uma vez que a complexidade do assunto ocorre devido à variedade linguístico-social existente entre os países hispanohablantes, responsáveis pela formação de identidades sociais. Os autores consideram, ainda, que o fazer docente deve também levar em consideração as especificidades das formas de tratamento para que o professor em formação inicial possa entender o funcionamento dessas estruturas em língua estrangeira para então aplicá-la em seu contexto docente.

O texto O racismo e as questões da identidade negra a partir dos aportes de Vygotsky e Moscovici: uma abordagem interdisciplinar tem como intuito aprofundar as compreensões sobre a formação da identidade negra no contexto brasileiro, buscando os significados e sentidos de ser branco e ser negro, bem como os processos de construção e legitimação desses significados na dinâmica social. A pedagoga Tamyris Proença Bonilha Garnica discute, ademais, sobre a importância de as questões raciais serem abordadas de maneira interdisciplinar nas escolas, a fim de desconstruir práticas racistas e excludentes.

O texto de Maria Glalcy Fequetia Dalcim, intitulado Interdisciplinaridade e integração curricular – um estudo no contexto dos institutos federais versa, inicialmente, sobre uma perspectiva do contexto educacional dos cursos de Ensino Médio Integrado a Formação Profissional Técnica de Nível Médio ofertados pelos Institutos Federais. Na sequência, dialoga sobre os conceitos de Interdisciplinaridade e Integração Curricular na literatura e como esses são apresentados nos documentos oficiais que regem os cursos nos Institutos Federais de São Paulo, como leis, diretrizes, planos de curso e projetos político-pedagógicos. Para finalizar, a autora realiza uma análise discursiva das ocorrências dos conceitos de interdisciplinaridade e currículo integrado nos documentos oficiais com base no aporte teórico levantado e discute a importância de se constituir um diálogo efetivo entre teoria e a constituição prática de documentos orientadores e subsidiários ao agir educacional.

Já o texto de Mario de Oliveira Neto, intitulado Educação sexual, a formação de professores e o papel da escola no processo de ensino-aprendizagem, discorre sobre a deficiência de conteúdos relacionados à sexualidade no ambiente escolar e assevera sobre a necessidade de revisão dos componentes curriculares dos cursos de graduação e capacitação dos profissionais inseridos no mercado de trabalho, para que esses ampliem seus conhecimento sobre sexualidade humana e assumam essa temática dentro de suas práticas profissionais diárias, garantindo, assim, a formação integral do sujeito, conforme orientação dos documentos oficiais que regem o processo educacional.

O último texto, Entre a matemática e o inglês: práticas multidisciplinares na escola, escrito pelos professores Jose Carlos Thompson da Silva e Adriana Falqueto Lemos, apresenta uma atividade didática que aborda o assunto “análise combinatória e medidas de massa” em associação ao vocabulário e à escrita do gênero textual receita em língua inglesa. Após estudarem os conceitos em sala de aula, os alunos se organizaram em grupos e montaram uma salada de frutas; posteriormente, exploraram o vocabulário e a escrita em inglês e os conceitos de combinação para descrever os ingredientes da salada. A conclusão aponta resultados satisfatórios, visto que se verifica que a integração das disciplinas de Inglês e Matemática parece ter favorecido o aprendizado dos alunos de ambos os conteúdos.

É importante que se destaquem os estudos multidisciplinares assim como as práticas de ensino que agregam mais de uma área de conhecimento, uma vez que esta globalidade viabiliza a prática da interdisciplinaridade, enriquecendo o conhecimento e a troca de saberes. É isso que a obra Interdisciplinaridade: Pesquisa e Ensino traz para o leitor com grande maestria.

Boa leitura!

Deixe uma resposta