A licenciatura em enfermagem na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul: vivências na formação

I

ISBN: 978-65-86101-56-0
eISBN: 978-65-86101-57-7

Autor/Organizadores: Lourdes Missio

APRESENTAÇÃO

Apresentamos neste compilado, um pouco do desenvolvimento da Licenciatura em Enfermagem na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul – UEMS.

Com o título, A LICENCIATURA EM ENFERMAGEM NA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL: VIVÊNCIAS NA FORMAÇÃO, este livro procura demonstrar experiências formativas de docentes e alunos neste espaço. É resultado de discussões apresentadas durante o III Simpósio Ensino em Saúde do Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional – Ensino em Saúde (PPGES) da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Unidade de Dourados, realizado em setembro de 2017 que teve como temática “Ensino em Saúde – Tecnologias Educacionais em Saúde e Licenciatura em Enfermagem”. Como proposta do evento, alguns trabalhos apresentados no grupo temático da Licenciatura em Enfermagem fariam parte de uma publicação em forma de livro. Assim, os trabalhos que foram bem avaliados por pareceristas que compuseram a comissão cientifica do evento, foram escolhidos para compor esta obra.

O Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional – Ensino em Saúde (PPGES) iniciou suas atividades no ano de 2014, e tem como objetivo estudar e investigar aspectos relacionados com a formação em saúde e práticas educativas em saúde. Busca, desta forma, contribuir para a formação inicial, permanente e técnica em saúde sob a perspectiva das diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS), bem como fomentar ações educativas em saúde implementadas nos mais variados cenários de assistência, ensino, gestão em saúde e na educação básica.

Sua história se mescla com a história do Curso de Graduação em Enfermagem da universidade, tendo como compromisso a formação de profissionais para o SUS e, a preocupação, além da formação integral em saúde, o seu preparo para o campo do ensino. Direcionamento este, que levou o Curso de Graduação em Enfermagem a desenvolver a formação também na modalidade de Licenciatura.

O Programa tem realizado, no mês de setembro de cada ano, um evento denominado “Simpósio Ensino em Saúde”, envolvendo temáticas variadas dentro de seus objetivos de formação. No ano de 2019 realizou a quinta edição do evento.

Para compor esta obra junto com o material produzidos pelos egressos e alunos do Curso de Licenciatura em Enfermagem, foram convidados professores que atuam e estudam a Licenciatura na área da Enfermagem. Desta forma, a organização do livro está dividida em duas partes.

A primeira, é composta por dois textos de professores convidados. O texto inicial tem como título “A licenciatura e o bacharelado em enfermagem no Brasil: a caracterização dos cursos ofertados em universidades públicas estaduais”. Foi produzido pelas professoras Márcia Maria Ribera Lopes Spessoto e Giselle Cristina Martins Real, em que mostram como os cursos de Licenciatura e Bacharelado em Enfermagem organizam sua oferta em nosso país. O texto, é um recorte da tese de doutoramento da Professora Márcia, intitulada “Licenciatura em Enfermagem: uma análise do processo de implementação nas universidades públicas estaduais”, desenvolvida sob orientação da Profa. Dra. Giselle. A tese busca a caracterização da estrutura e da organização dos cursos de Licenciatura e Bacharelado em Enfermagem das universidades públicas estaduais, a fim de compreender a base da construção material e histórica na qual se insere a Licenciatura em Enfermagem principalmente nas universidades estaduais.

O segundo texto, “Prática de ensino em curso de enfermagem de bacharelado e licenciatura integrados”, foi escrito por Alessandra Crystian Engles dos Reis, Rosa Maria Rodrigues e Solange de Fátima Reis Conterno, docentes do Curso de Enfermagem da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE). As autoras relatam que formar para a docência no Brasil e para atuar nos cursos técnicos, dentre eles, o técnico de enfermagem ainda é considerada um problema não equacionado. Apresentam a experiência de formação do licenciado em enfermagem da UNIOESTE, Campus Cascavel/PR sobre a prática de ensino do curso. Descrevem que desde sua criação o curso incorporou a licenciatura como componente obrigatório e integrado à formação, tendo a prática de ensino presente desde seu início, na formação de auxiliares e técnicos em enfermagem e em atividades educativas em saúde em espaços formais e não formais. Mostram o desenvolvimento de ações em escolas de ensino fundamental e médio em que abordam questões de saúde e, em escola técnica de enfermagem desenvolvendo a prática docente; na educação continuada de profissionais de enfermagem e com trabalhadores de serviços de saúde. As autoras reforçam que a educação é inerente ao fazer profissional do enfermeiro, e para tanto, esta formação deve ser oferecida de forma sistemática desde a graduação.

A segunda parte do livro tem como propósito mostrar o desenvolvimento de atividades formativas do Curso de Enfermagem da UEMS na modalidade da Licenciatura e Bacharelado em Enfermagem, implantada a partir de 2012. Os textos são de autoria de docentes, egressos e alunos que estavam concluindo o Curso na época da realização do III Simpósio Ensino em Saúde.

O primeiro texto descrito por Lourdes Missio, Rogério Dias Renovato, Cibele de Moura Sales e Fabiane Melo Heinen Ganassin, docentes do Curso de Enfermagem e do Programa de Mestrado da Instituição, procura mostrar um pouco da trajetória de formação iniciada em 2012 quando implantou-se a Licenciatura em Enfermagem concomitantemente com o Bacharelado. Os autores relatam como o Curso foi conduzido e enfocam a prática experenciada no Estágio Curricular Supervisionado desenvolvido em dois períodos: no quarto ano, o Estágio I do Curso realizado em escolas do ensino fundamental e, em espaços não formais de ensino e, o no quinto ano, o Estágio II realizado em escolas que oferecem o Curso Técnico de Enfermagem. Elencam a importância da inserção do aluno nos campos de ensino, mostrando que o Estágio I possibilitou ao aluno conhecer a realidade de outros docentes e alunos, entender a saúde como tema transversal e, desenvolver educação em saúde em atividades na comunidade. Já o Estágio II, junto a escolas de formação do Técnico de Enfermagem, visou o preparo para as atividades relacionadas à docência nestes espaços formais de ensino.

A partir do segundo texto, mostramos as vivências de egressos e alunos concluintes do Curso no ano de 2017. Inicia-se com a aluna Sidlainy Nascimento Silva que juntamente com seu professor orientador Rogério Dias Renovato descrevem o relato de experiência no Estágio I ocorrido em escolas públicas. Apontam que ao final do Estágio foi possível observar e desenvolver práticas pedagógicas, bem como reconhecer o papel do professor, dos alunos e da escola dentro do processo de ensino-aprendizagem e, como esta vivência foi importante para a formação acadêmica.

O trabalho “Licenciatura em enfermagem e temas transversais na educação básica” compôs o terceiro texto. Foi escrito por duas egressas da primeira turma, Priscila Rosa de Assunpção Costa e Laíza Gonçalves, também sob orientação do professor Dr. Rogério Dias Renovato. No texto, apontam os desafios do desenvolvimento das atividades da licenciatura junto ao ensino médio e relacionam temas transversais com a abordagem temática da regência realizada por elas na vivência do Estágio I do Curso. Destacam que o contato com a escola trouxe um olhar para a educação em saúde e o trabalho com temas transversais possibilitou reflexões acerca de situações cotidianas, que favorecem a superação de problemas e transformação de atitudes contribuindo, desta forma, com a prevenção e promoção da saúde. Enfocam como a Licenciatura em Enfermagem despertou nelas que, o profissional enfermeiro pode estar inserido no contexto escolar estimulando os estudantes a descobrirem mais sobre assuntos importantes para a vida social e saudável.

Na sequência, o texto “A licenciatura na graduação de enfermagem da UEMS” foi escrito por Pâmela Luiza Araújo Gomes, Mariana Moreira da Silva, Gabriela Duarte, Priscila Rosa de Assunpção Costa, Laiza Gonçalves e Lourdes Missio. Trata-se de um relato de experiência das egressas da primeira turma de Enfermeiras Licenciadas do Curso de Enfermagem da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul acerca do desenvolvimento da Licenciatura em Enfermagem na UEMS. Teve como objetivos descrever o olhar discente frente à importância da Licenciatura em Enfermagem na formação profissional; destacar as disciplinas do currículo voltadas para a área pedagógica e, relatar sobre a forma de como foram ministradas dando ênfase à influência que as mesmas tiveram sob a formação acadêmica. O texto relata as experiências vivenciadas nos diversos campos em que estavam inseridas durante o período de formação. As autoras concluem que a Licenciatura é fundamental na enfermagem, pois o enriquecimento de habilidades pedagógicas torna a formação mais completa.

A aluna Bruna Beatriz Gonçalves Bruno e Welington da Silva Alves juntamente com os professores Lourdes Missio e Marcos Antônio Nunes Araújo apresentam o texto “A formação para a docência na licenciatura em enfermagem: vivências no ensino técnico”. Nele, apontam experiências de formação docente junto a um curso técnico de enfermagem na disciplina de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no campo teórico e prático. Consideram que, ao articular a prática com a teoria, no modelo pedagógico atualmente proposto, é possível proporcionar ao aluno o início de uma aprendizagem contínua que irá desenvolver-se ao longo de sua vida profissional.

Finaliza-se o livro, com o texto escrito por Fernanda dos Santos Tobin, Karine Macedo de Oliveira, Tatiane Geralda André, Bruna Beatriz Gonçalves Bruno, Lourdes Missio e Marcos Antônio Nunes Araújo, intitulado “Estratégias de ensino vivenciadas  durante o estágio de licenciatura em enfermagem – relato de experiência”. Nele descrevem a vivência como docentes em formação em uma escola técnica de enfermagem no uso de estratégias de ensino como: aula expositiva e dialogada, estudo de caso, dinâmica de grupo, estudo dirigido e roda de conversa, que possibilitaram uma experiência exitosa com um grupo de alunos que estavam finalizando o curso técnico de enfermagem. Mostram que foi possível adquirir experiências como docentes em enfermagem apostando em metodologias diferenciadas para o Ensino Profissionalizante de Enfermagem.

Esperamos que as vivências descritas nesta obra possam ajudar em outras experiências de formação.

Por fim, agradecemos aos envolvidos nesta modalidade de formação. Ao corpo discente, docente e técnico administrativo do Curso de Graduação de Enfermagem e ao Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional – Ensino em Saúde (PPGES) da UEMS pela possibilidade desta publicação e pela dedicação na formação em saúde.

Dourados-MS, maio de 2020.

Deixe uma resposta