Estágio supervisionado em Letras: relatos de experiência no Ensino fundamental II

eISBN: 978-65-5869-004-7

Autor/Organizadores: Selma Lúcia de Assis Pereira; Alex Caldas Simões

Relato de docência

Práticas de oralidade em sala de aula: o debate regrado no exercício da comunicação e cidadania nas aulas de Língua Portuguesa

Aleandra Ribeiro de Araujo

APRESENTAÇÃO

O relato de experiência que se segue visa registrar a prática docente realizada nos dias 14/06/2019 e 28/06/2019, na EEEF Domingos Perim, na turma de Ensino Fundamental 9º V01, turno vespertino. As aulas foram realizadas em sequência, a fim de facilitar a aprendizagem dos alunos/as. O tema abordado nas aulas foi o gênero oral argumentativo debate regrado, que teve por ponto de reflexão “A gravidez na adolescência: prós e contras”.

O trabalho com o gênero oral debate regrado justifica-se devido a sua relevância para o pleno exercício da cidadania, estando presente no Eixo da Oralidade da Base Nacional Curricular Comum – BNCC. Esse eixo, segundo o documento, compreende as práticas de linguagem que ocorrem em situação oral ou em contato face a face, com aula dialogada, web conferência, mensagem gravada, spot de campanha, jingle, seminário, debate, programa de rádio, entrevistas, dentre outras. Envolve também a oralização de textos em situações socialmente significativas, interações, discussões envolvendo temáticas e outras dimensões linguísticas do trabalho nos diferentes campos de atuação. (BNCC, 2017, p.79).

Diante do exposto, a presente sequência didática sobre o gênero debate regrado pressupõe as seguintes fases de execução: argumentação inicial de um tema polêmico que possui ideias discordantes; embasamento dos alunos sobre o tema (bons argumentos); regras para o debate e um fechamento conclusivo, mesmo que sem consenso, com a produção de um vídeo realizado pelos alunos sobre o debate vivenciado na sala de aula.

Deixe uma resposta